10 paraísos para aproveitar o verão europeu!

Com a chegada do verão no hemisfério norte, uma multidão de turistas ruma para as praias da Europa, deixando tudo caro e lotado. Mas se para toda regra há exceção, fomos em busca de alguns destinos litorâneos do Velho Continente capazes de agradar até o mais exigente viajante em 2016.
Nem tão lotada que mal dá para andar, nem tão vazia que não tenha o que fazer. E sempre com cenários de tirar o fôlego! Tudo na medida certa para quem vai fugir do inverno brasileiro se bronzeando em uma praia europeia.
Ilha de Brac - Croácia 
Creative Commons/Szabolcs Emich e Alex
Ventos e a corrente marítima presenteiam o litoral croata com água quente e transparente no Mar Adriático. A região, conhecida como costa da Dalmácia, ainda é toda recortada, formando diversas ilhas, baías, estreitos e muitas praias. As belas paisagens estão espalhadas por todo canto, como na charmosa ilha de Bra?. Apesar de ser a maior da Croácia e terceira do Mar Adriático, tem pouco menos de 14 mil habitantes nos seus 396 km².
Com vestígios de ocupação humana desde o Paleolítico e histórico de sucessivas ocupações por gregos e romanos, a ilha guarda ruínas de milhares de anos em meio às suas pequenas cidades. Isso desde a maior delas, Supetar, com mais de três mil habitantes, até Murvica, onde menos de duas dúzias de pessoas vivem.
Mas é perto de Bol, com 1.500 moradores, que fica uma das maiores preciosidades de Bra?: a praia de Zlatni Rat. Conhecida como chifre de outro, possui uma ponta de terra que invade o mar, criando uma praia de formato único. É bastante visitada pelos turistas, com boa estrutura de bares e restaurantes, garantindo badalação na medida certa.
Bodrum - Turquia 
Creative Commons/Yilmaz Oevuenc
Construída sobre as ruínas da antiga cidade de Halicarnasso, Bodrum era uma pequena vila de pescadores banhada pelo mar Egeu até o final da década de 70. Até que foi descoberta por escritores, intelectuais, artistas e músicos, que passaram a frequentar em massa a região, provocando um renascimento da cidade.
Popular destino turístico da Costa Turquesa, como é chamada a região sudoeste do litoral turco, é conhecida por sua movimentada cena cultural e animada vida noturna, atraindo celebridades como Cristiano Ronaldo. Mas para quem se cansar do agito, mais de uma dezena de praias e enseadas da por ali garantem boa dose de privacidade aos visitantes, como a praia de Mazi (foto).
Para dar um mergulho, vale uma passada em Ada Bogazi, protegida atrás de uma ilha que ganhou o sugestivo nome de Aquário, com águas tranquilas, incrivelmente transparentes e lotadas de peixes.
Algave - Portugal 
Getty Images
No extremo sul de Portugal, a região conhecida como Algarve é uma das áreas costeiras mais bonitas e visitadas da Europa. Por também ser um dos destinos turísticos mais econômicos do continente, é roteiro certo de diversas companhias de viagens e famílias, principalmente em cidades como Portimão e Albufeira.
Mas não desanime, o verdadeiro tesouro de Algarve está entre os penhascos cor de mel que cercam parte de seu litoral. Grutas, cafés à beira-mar e praias escondidas se revezam em frente ao azul claro do mar. Destaque para as praias do Carvalho e da Marinha (foto), perto da cidade de Lagoa, Praia da Dona Ana, em Lagos, e para a charmosa vila à beira mar de Carvoeiro.
Malta 
Gozo and Malta/Divulgação
Um país inteiro entra na lista, mas não é à toa. No meio do Mar Mediterrâneo, a 93 km da ilha da Sicília, na Itália, as três ilhas habitadas que formam a nação de Malta são uns dos destinos de verão favoritos dos europeus. Apesar de ter resorts em praias mais populares como a Golden Bay, outras tantas praias se mantém escondidas entre os paredões rochosos presentes em parte do litoral, principalmente as com acesso mais difícil.
Quem encara uma caminhada (ou tem a possibilidade de pegar uma lancha), pode chegar à reservada baía de San Blas, na segunda maior ilha de Malta, Gozo. Acessada após uma longa subida até o topo de um penhasco, recompensa o esforço com um visual de tirar o fôlego e muita tranquilidade.
Quem quiser dar um tempo nas praias pode aproveitar para conhecer a história das ilhas, com ruínas que voltam a sete mil anos no tempo e uma cultura que funde povos mediterrâneos, norte-africanos e britânicos.
Riviera Albanesa 
Creative Commons/Artur Malinowski
A Albânia com certeza não é o primeiro país que vem à mente quando se pensa em férias na Europa. E é justamente o que torna o destino tão precioso. Isso e seus 120 km de litoral banhado pela água azul turquesa do mar Jônico, conhecido como Riviera Albanesa.
É cada vez mais procurada por quem busca todo o charme do Mediterrâneo, mas sem superlotações e preços altos de seus vizinhos mais conhecidos. Para relaxar, a praia de Ksamil (foto) é opção, onde você pode nadar em suas águas calmas até uma ilhazinha a poucos metros dali. Já as praias de Dhermi e Gjipea impressionam pelas águas cristalinas que a banham. Nesta última ainda pode explorar o selvagem Gjipe Cânion e as ruínas do Monastério de São Teodoro.
Formentera - Espanha 
Getty Images
Se a ilha de Ibiza é famosa por suas grandes festas e baladas, 3,6 km ao norte dali, a ilha de Formentera, a menor das Ilhas Baleares, leva a um passeio de volta ao tempo. Quem conhece jura que um dia Ibiza foi o que hoje é Formentera, com sua aura hippie, povo liberal e tranquilidade aliados às belas praias e forte consciência ambiental, na tentativa harmonizar turismo com preservação do ecossistema.
Apesar do tamanho, de apenas 83km², a ilha tem 69 km de praias, graças a sua costa toda recortada. Praias secretas e semidesertas se revezam com charmosos restaurantes, bares e cafés à beira mar. A praia de Llevant, uma das mais longas da ilha, alterna trechos pouco movimentados com badalados bares e clubes de praia.
Ilhas Canárias - Espanha 
Creative Commons/Andreas Weibel
Mais perto de Marrocos do que de qualquer parte da Europa, esse arquipélago que pertence à Espanha é o ponto mais ao sul do continente, com garantia de sol o ano todo. Não é à toa que recebe mais de nove milhões de turistas por ano, que se dividem em sete ilhas principais e 257 km de praias, com grande variedade de atrações e paisagens diversificadas. Há desde longas e arenosas praias a penhascos espetaculares, desertos e florestas.
Mas quem busca um dos maiores tesouros do arquipélago deve ir para La Graciosa, como é chamada a oitava das ilhas Canárias. Após 90 minutos de barco por um estreito canal, desde a ilha de Lanzarote, você chega à vila chamada Caleta del Sebo, com cerca de 800 habitantes. É lá que ficam algumas das melhores praias das Canárias, incluindo a Praia Francesa (foto), considerada ao mesmo tempo uma das mais bonitas e a mais deserta do arquipélago.
Cefalônia - Grécia 
Getty Images
Se as ilhas gregas são famosas por sua badalação e turismo de massa, Cefalônia é exceção. A maior das ilhas Jônicas mantém em seu interior vilas praticamente inexploradas pelos turistas, assim como castelos medievais e belos monastérios.
Por ser grande (tem 902 km²) e disputar a atenção dos turistas com tantos outros destinos mais badalados na Grécia, as 36 praias da ilha dificilmente estão lotadas. E não faltam opções para aproveitar o verão, sendo Myrtos a mais famosa. Antisamos, Lourdas, Skala, Xi e Makris Gialos são outras boas pedidas, todas caracterizadas pelo mar cristalino e extremamente limpo, penhascos e areia branca.

Gargano - Itália 
Getty Images
Um maciço de montanhas com vários picos forma a espinha dorsal do promontório de Gargano, uma entrada para o mar que forma uma espécie de calo na "traseira da bota" da Itália.
Parcialmente protegido por um parque nacional homônimo, tem completa estrutura turística, incluindo alguns resorts como Vieste, Peschini e Mattinara. Mas também tem suas preciosidades escondidas, como a baía delle Zagare: uma praia cercada por penhascos, famosa pelos pilares de rocha que emergem do mar azul-turquesa. Esse é um dos principais cartões postais da região italiana conhecida como Apúlia. Também vale a visita ao Monte Gargano, local muito cultuado por ter um dos mais antigos santuários da Europa Ocidental, dedicado ao Arcanjo Miguel.
Hyères - França 
Creative Commons/Steffen Ramsaier
No sul da França ficam as ilhas Hyères, também conhecidas como ilhas de ouro. São quatro, sendo que uma, Île du Bagaud, é ocupada totalmente por um parque nacional e não pode ser visitada. Já Porquerolles, a maior delas, pode receber turistas, mas o governo francês controla o acesso, limitando a exploração. O resultado são praias paradisíacas, algumas praticamente intocadas.
Enquanto as praias do norte, mais perto do continente, são mais frequentadas e com melhor infraestrutura, como a de Notre Dame (foto), no sul o ambiente é mais selvagem e exige maior esforço para chegar até lá.
Já na Ilhadu Levant, a segunda maior, 90% da área é destinada a uma base militar. O mais curioso fica nos outros 10%, onde está Heliopolis (não, não é o bairro de São Paulo): um vilarejo todo voltado à prática do naturismo, mesmo nos hotéis e pousadas. Até as lojas de roupa vendem o que chamam de "Le minimum", que consiste, basicamente, em sungas.

Solicitar um Orçamento

Vem Viajar

Grupo Vem Viajar.com - Europa Travel - Conexão Disney.

A mais de 20 anos no mercado, acesse nosso site e confira nossos roteiros!

Nenhum comentário:

Postar um comentário